search
top

Quadrinhos – The Amazing Screw-On Head

The Amazing Screw-On Head


OK, creio que a esta altura posso afirmar que somos todos fãs de idéias malucas por aqui, portanto começando com uma cabeça parafusável ambulante, passando por cães empalhados que farejam o mal, ciência insólita, romances entre zumbís e vampiros, universos paralelos dentro de nabos, demônios vindos de universos paralelos dentro de nabos, velhotas horríveis e um macaco armado, esse especial em quadrinhos tem de tudo que poderíamos querer para uma revista; diálogos afiados e espirituosos, enredo simples, mas energético como os dos velhos quadrinhos de aventura, e tudo isso reunido em uma narrativa perfeitamente funcional.

The Amazing Screw-On Head” (O espetacular Cabeça-Parafusável) é o título de um especial roteirizado e desenhado por Mike Mignola e publicado pela Dark Horse em 2002.

Segundo Mignola, a idéia para o personagem veio dos bonecos de super heróis, particularmente os do Batman, que pareciam ser todos exatamente iguais, variando somente na pintura das roupas e cabeça. Partindo daí, Mignola imaginou um autômato com uma cabeça que se encaixasse em corpos diferentes dependendo da ocasião. Embora o tom e o tema do especial seja similar com outro trabalho mais conhecido de Mignola, Hellboy, The Amazing Screw-On Head é uma comédia de humor negro. Em 2006, o Sci-Fi Channel produziu um episódio piloto em animação, baseado na história quadrinhos.


O espetacular Cabeça-Parafusável é um agente do Presidente Abrahan Lincoln, que ocupa um papel parecido com o do B.P.R.D. em Hellboy (Bureau for Paranormal Research and Defense – Agência de Defesa e Pesquisa Paranormal), resolvendo problemas de natureza sobrenatural. Ele é literalmente, uma cabeça metálica desparafusável; suas origens são confidenciais mas sabe-se que na época da Guerra Civil Americana já contava mais de cem anos de idade.


Na história o agente Screw-On Head é convocado por Lincoln para encontrar o Imperador Zumbi, um inteligente e articulado ocultista morto-vivo. O imperador e seus capangas, a Madame Vampira e o cientista Dr. Snap, roubaram um velho manuscrito que lhe dá acesso a tumba de Gung, um antigo senhor da guerra que chegou perto de conquistar o mundo há dez mil ano atrás, com o poder sobrenatural obtido de uma “fabulosa joia do tamanho de um melão”, que, obviamente, o Imperador planeja usar para seu ganho.

É citado que o Imperador tornou-se um zumbi por conta própria.

Citando o agente Screw-On Head:
“ – É como eu sempre digo, todas as pessoas realmente inteligentes deveriam ser cremadas após a morte… por razões de segurança pública.”

Com a ajuda de seu mordomo Mr. Groin (literalmente “Senhor Virilha”, que como qualquer mordomo de super herói, é capaz de fazer praticamente de tudo) e do Sr. Cão (um cachorro empalhado reanimado capaz de farejar o mal em qualquer ponto do planeta), o agente Screw-On Head chega até o imperador Zumbí, mas não antes do vilão e seus comparsas encontrarem o tesouro… só que ao invés de uma jóia, a tumba guarda um nabo… um nabo que contem “um pequeno universo paralelo” em seu interior… e não somente isso. 

A arte é incrível mas era de se esperar tratando-se do Sr. Mignola. Os traços de tinta bem definidos e sérios servem perfeitamente como transporte para o humor da história, e o sépia em que o colorista Dave Stewart banha tudo finaliza a estética de “arquivo secreto” da história.
No episódio piloto de 22 minutos produzido pelo Sci-Fi Channel, a principal mudança foi a dos personagens terem um pouco de seu passado desvendado. É revelado que o Imperador Zumbí (dublado por David Hyde Pierce, que deu a voz para o Abe Sapien no primeiro filme do Hellboy) fora o primeiro mordomo do agente Screw-On Head (Paul Giamatti), mas que se virou para o mal, mesmo com os conselho do agente.

Por vingança pela sua primeira derrota ele assassinou sete dos mordomos que o sucederam (Mr. Groin, dublado pelo comediante Patton Oswalt, é o nono mordomo) em diversas maneiras grotescas (o que ele s e refere a certo ponto como um “mesquinho fetiche vingativo para com mordomos”). A amante vampira do Imperador Zumbí, agora nomeada Patience, é bem mais falante; um flashback revela que ela foi um dia a amante mortal de 

Screw-On Head, até ter  sido seqüestrada por um servo vampiro do Imperador. Ao invés de apenas o Doutor Snap, os outros servos do Imperador Zumbí são Ricky, um chimpanzé usando uma coroa que tem mira mortal ao usar armas de fogo, uma velha mulher-lobo, e uma canibal idosa que aparentemente toma o lugar do Doutor Snap no papel de cientista de campo. 

O piloto começa com os capangas do Imperador Zumbí roubando manuscrito e seqüestrando o único homem capaz de traduzi-lo. Há um interlúdio extra onde Screw-On Head em seu foguete/projétil de canhão rastreia Patience até Marrakesh onde a tortura para descobrir o paradeiro do Imperador Zumbí, e também uma conclusão em que o Imperador Zumbí afunda no rio Mississipi enquanto seus capangas seqüestram o Sr. Cão impalando-o com a âncora de seu balão de fuga; uma outra cena adicional mostra o Presidente Lincoln após assinar a Lei da Propriedade Rural dando a Screw-On Head permissão para lidar com quaisquer criaturas sobrenaturais que espreitem pela fronteira ocidental.

O enredo pode oscila entre o sombrio e a comédia perversa. Por exemplo quando o curador do museu não revela a informação que o Imperador Zumbí quer, ele simplesmente o fuma (literalmente), adquirindo toda a informação que precisa, por osmose aparentemente. As motivações e características dos protagonistas chegam a ser surpreendentes, como quando o Imperador Zumbí revela não ter ambições típicas dos vilões que querem governar o mundo, mas apenas quer ser o mordomo de alguma grandiosa força do mal.
Um detalhe a se acrescentar, é que nas adaptações

 anteriores dos trabalhos de Mike Mignola para animação, eles nunca capturaram o visual dos quadrinhos. No caso dos filmes é compreensível, por tida a mudança de história em quadrinhos para carne e osso (e látex e maquiagem). Entretanto, as animações da série Hellboy, por alguma obrigação contratual bizarra, o estilo dos desenhos teve de ser distanciado do traço dos quadrinhos. Tudo bem, o desenho ainda ficou bom, mas mesmo assim poderia ter sido melhor se esse detalhe fosse diferente. 

Já com “The Amazing Screw-On Head”, aparentemente não houve qualquer restrição, pois o traço de Mignola foi foi muito bem capturado e reproduzido pela equipe do diretor Chris Prynoskim o que convenhamos, é algo complicado de se fazer. E não apenas isso, mas a animação não se envergonha de mostrar um pouco de sangue, (breve) nudez, e uma ocasional piada de duplo sentido., deixando a entender que é uma animação não necessariamente para crianças.

O episódio foi ao ar em 12 de Julho de 2006 no website do Sci-Fi Channel, junto a uma votação para decidir se seria dada continuidade à série. De acordo com Mike Mignola a série não tem planos de ser continuada no momento (a animação, os quadrinhos são outra história…). Em 6 de Fevereiro de 2007 o episódio -piloto foi lançado em DVD.
O especial The Amazing Screw-On Head ganhou o Prêmio Eisner de melhor publicação de humor de 2003.

 

 

Por Karl

(que descobriu que o feminíno de lobisomem é lobanil)


One Response to “Quadrinhos – The Amazing Screw-On Head”

  1. Adorei o comentario que pessoas inteligentes deveriam ser cremadas apos a morte por questao de seguranca publica! Muito inteligente!! Chique…adorei!! rs rs rs

Leave a Reply

top